No livro A Condição Humana, Norbert Elias reuniu observações a respeito da história e da vida social. O trabalho foi um texto produzido originalmente como conferência proferida no dia oito de maio de 1985, em comemoração aos 40 anos do final da II Guerra Mundial. Elias rejeita a bucolização do homem. Sob seu entendimento a trajetória humana foi a da rejeição dos relacionamentos marcados pelo exercício da força bruta, numa história que levou ao controle cada vez maior do homicídio recíproco, marca que a natureza deu ao cotidiano dos primeiros homens. Durante várias gerações o homem selvagem teria aprendido com a cultura o exercício do autocontrole das suas tensões, cada vez mais elegendo a guerra, o assassínio e o extermínio direto apenas em circunstâncias eventuais que chocam a todos, mesmo os conflitos violentos entre os homens sendo próprios da condição humana de ser natural. Essa marcas do comportamento humano originalmente foram tão naturais quanto as inundações e as tempestades. Uma instituição permanente, as guerras pertencem a uma sólida tradição da humanidade. A Natureza, segundo Elias, é vista tradicionalmente com um certo bucolismo, associada ao mito do bom selvagem e vista como boa e perfeita, idealmente intocável. Sob a sua visão, a Natureza ter-se-ia aperfeiçoado porque o homem foi capaz de domar as forças selvagens desta à medida que domou a si próprio. A Terra indomada estava originalmente dominada por espíritos e deuses imaginários que habitavam suas florestas sombrias, suas montanhas solitárias, os perigos dos mares e foi demonizada pelos homens. Somente depois foi transformada em Mãe-natureza, boa e telúrica, que dá tudo a todos, espontaneamente, perdendo o encanto e a magia à medida que o homem se desencantou de si próprio e passou a habitar um mundo que está longe de ser aquele projetado pelos desejos de cada um. Portanto, em tal desencantamento, cada vez menos o mundo é a imagem da harmonia projetada por Isaac Newton. O universo real é aquele no qual a massa atômica solar consome incessantemente o seu combustível e os buracos negros levam para sempre toda a luz. A bucolização da natureza e dos homens é feita por contemporâneos nossos que tiveram pouca oportunidade de refletir sobre o fato de que o risco de destruir a natureza é o preço que o homem tem pago para embelezá-la, para aperfeiçoar a si próprio. Todavia, o universo é indiferente ao destino dos homens e caracterizado por uma trajetória cega, movido por potências físicas que trazem latente uma possibilidade de autodestruição infinitamente superior à capacidade de intervenção do homem. É o mesmo processo que impõe ao corpo do homem doenças naturais e degenerativas,
o envelhecimento e a morte. Para Norbert Elias, a natureza não é em si nem má nem boa.

Exibições: 5

Membros

Badge

Carregando...

Últimas atividades

Rafael Rocha comentou o grupo REFÚGIO POÉTICO de Valdeci Ferraz
ontem
Rafael Rocha comentou o grupo REFÚGIO POÉTICO de Valdeci Ferraz
ontem
David Caparelli postou um status
"De volta ao convívio..."
domingo
David Caparelli compartilhou um perfil em Facebook
domingo
David Caparelli postou um status
"Parabéns Luciane Silva.. para maiores contatos. www.davidcaparelli.com. br"
domingo
David Caparelli e LUCIANE SILVA POETISA agora são amigos
domingo
LUCIANE SILVA POETISA postou fotos
domingo
LUCIANE SILVA POETISA compartilhou a foto deles em Facebook
sábado
LUCIANE SILVA POETISA curtiu a foto de LUCIANE SILVA POETISA
sábado
LUCIANE SILVA POETISA compartilhou o post do blog deles em Facebook
sábado
LUCIANE SILVA POETISA compartilhou o post do blog deles em Facebook
sábado
LUCIANE SILVA POETISA compartilhou o post do blog deles em Facebook
sábado
LUCIANE SILVA POETISA compartilhou um perfil em Facebook
sábado
LUCIANE SILVA POETISA compartilhou o post do blog deles em Facebook
sábado
LUCIANE SILVA POETISA compartilhou o post do blog deles em Facebook
sábado
LUCIANE SILVA POETISA curtiu a postagem no blog POEMA: EDUCAÇÃO... ( Luciane Silva - Recife / PE ) de LUCIANE SILVA POETISA
sábado
Posts no blog por LUCIANE SILVA POETISA

POEMA: EDUCAÇÃO... ( Luciane Silva - Recife / PE )

Condição básicado ser humano,melhoria de vidaeconômica e culturalde um grupo social.Para um mundoem transformação,Educação...educação...Deve ser permanentedentro da realidadeda criança...do adolescente!Luciane SilvaLivro: POSSÍVEIS SENTIMENTOSPoesias e ReflexõesLiteratura Infantojuvenil…Ver mais...
sábado
LUCIANE SILVA POETISA compartilhou um perfil em Facebook
sábado
Celuy Roberta Hundzinski deixou um comentário para Rafael Rocha
"Obrigada! O prazer é meu! Até breve!"
3 Abr
Antonio Cabral Filho postou uma foto
3 Abr

© 2014   Criado por Rafael Rocha.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço